Qual o real valor de uma marca?

CVS - Cesta Básica - Marca

Nos últimos dias, o vídeo postado por uma dona de casa – https://www.youtube.com/watch?v=CqJm-aPJUJE – sobre a cesta básica recebida da prefeitura como parte das ações para mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus tem causado bastante polêmica entre as pessoas. Aqui, não vamos abordar se o argumento dessa senhora é válido ou não. Vamos falar sobre o que interessa para os profissionais de marketing: afinal, qual o real valor de uma marca?

Vale lembrar que a situação que estamos atravessando é inédita para todos nós e, para muitos, o risco da fome (infelizmente) está cada vez mais presente. Nesse contexto, a marca da cesta básica e dos respectivos produtos nela presente deveriam ser tão relevantes?

O fato é que os profissionais de marketing são incansavelmente questionados sobre o benefício concreto e o retorno financeiro obtido com os investimentos em marca. Algo sempre muito complexo, pois marca é um ativo intangível numa companhia. No entanto, esse vídeo deixa muito claro os benefícios desse tipo de investimento: marca empresta credibilidade aos produtos e serviços, gera confiança aos consumidores, melhora a percepção de qualidade e aumenta valor. Em momentos de adversidades, quando há uma clara necessidade em se fazer escolhas, é bem provável que as marcas mais admiradas e bem construídas ao longo do tempo levem certa vantagem sobre outras mais funcionais.

Será que a Tesla valeria mais que a Chevrolet apenas por apresentar um produto inovador, mas ainda num segmento de nicho e com volumes de vendas bem reduzidos? Por que um Audi A3 pode custar cerca de 30% a mais que um VW Golf, mesmo compartilhando mais de 80% de componentes do seu co-irmão produzido em larga escala? Como a Natura, uma companhia brasileira, conseguiu construir uma imagem de superioridade sobre a, agora adquirida, Avon? São muitos exemplos e a resposta pode ser bem simples: marca!

Pessoalmente, acredito que essa deva ser uma das disciplinas que os profissionais de marketing mais precisarão se dedicar para compreender e desenvolver formas de traduzir propósitos corporativos em algo desejável e diferenciado ao longo do tempo. Qualquer outra disciplina, possivelmente, só trará bons resultados, inclusive comerciais, a partir de uma plataforma de marca sólida e, acima de tudo, crível aos consumidores. Por isso, quando alguém perguntar na sua empresa se vale a pena investir em marca, por favor, aperte o play nesse vídeo!

Por: Daniel Aguado – Diretor de Marketing do Poliedro Educação

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/daniel-aguado-1b7b229/

 

Leia outros artigos de Daniel Aguado:

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/a-culpa-e-da-globo/

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/uma-nova-revolucao-aos-profissionais-de-marketing/

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/a-quarentena-das-marcas/

 

Leia outros artigos de Daniel Aguado:

 

One thought on “Qual o real valor de uma marca?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *