Segmentar para ser relevante

Segmentar

O conceito de segmentação não é novo para os profissionais de marketing e comunicação e, com o passar dos anos e a chegada das novas tecnologias, tornou-se uma disciplina indispensável para o sucesso das campanhas e dos negócios. No entanto, a possibilidade de vender assertivamente um produto para o consumidor desejado, traz um desafio adicional às marcas: construir mensagens publicitárias relevantes.

Um bom exemplo disso é a Todes (todestelecom.com.br), que se apresenta como a primeira operadora de telefonia LGBTQIA+ do Brasil, concentrando todos os seus esforços de marketing e de produtos para esse segmento de consumidores. A partir deste posicionamento, a Todes explora na sua comunicação uma linguagem bastante proprietária e, em alguns momentos, inédita para o segmento. De qualquer forma, é inevitável fugir de alguns clichês comuns nos segmentos altamente competitivos, mas ao compararmos com as operadoras convencionais, como Claro, Vivo ou TIM, por exemplo, a diferenciação fica evidente.

Segmentar, em alguns casos, implica em abrir mão de grandes volumes de vendas e participações de mercado mais relevantes. Por outro lado, quando bem planejada e bem executada, a segmentação de clientes pode gerar um valor único para a marca e, consequentemente, agregar status e preços mais elevados ao produto. Além desses conceitos básicos, uma boa segmentação é capaz de aumentar consideravelmente o engajamento dos consumidores com a marca, criando uma base de promotores muito sólida.

O exemplo da Todes é interessante, pois se trata de uma companhia inteira orientada a um segmento específico e bem definido de clientes, mas não é o único caso. Se você, como eu, tem mais de quarenta anos, deve lembrar da Conta Universitária do extinto Banco Real, um produto bem posicionado dentro de um vasto portfólio e com alto potencial de fidelização dos jovens clientes da marca. O ponto é saber escolher!

Por: Daniel Aguado – Diretor de Marketing do Poliedro Educação

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/daniel-aguado-1b7b229/

 

Leia outros artigos de Daniel Aguado:

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/marcas-parem-de-culpar-a-pandemia/

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/os-influenciadores-as-marcas-e-o-bom-senso/

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/girl-from-rio/