BTG Pactual promove live para ajudar o Retiro dos Artistas

Foto Simoninha - BTG Pactual promove live para ajudar Retiro dos Artistas

Neste sábado (20), às 18 horas, o BTG Pactual, transmitirá em seu canal no YouTube (acesse aqui) a live “Baile do Simonal”, que irá arrecadar fundos para o Retiro dos Artistas. Produzido pela S de Samba em parceria com Chantily Produções e Sanseverino Advogados Associados, o show virtual revisita o repertório do lendário popstar da música brasileira, por meio de interpretações dos filhos Simoninha e Max de Castro, além dos convidados Seu Jorge, Rogério Flausino, Erasmo Carlos e Alcione.

Além de patrocinador, o BTG Pactual realizará a primeira doação da live no valor de R$ 80 mil. Essa doação é parte dos R$ 50 milhões que o banco e seus sócios se comprometeram a doar em abril para ações de combate ao novo coronavírus. No caso do Retiro dos Artistas, todos os moradores são do grupo de risco e a verba será destinada a compra de alimentos, itens de higiene e limpeza, custos de manutenção e atendimento médico no local. Os espectadores também poderão doar, por meio de QR Code disponível na tela da transmissão.

“Fazer parte desse projeto com o BTG Pactual nesse momento ajudando o Retiro dos Artistas é realmente especial. Eu vivo nesse mundo artístico desde que nasci. E desde criança vejo a loucura dessa montanha russa que é a vida do artista no Brasil. Poder devolver a alegria e contribuir com o Retiro é um ato de amor e respeito”, diz Wilson Simoninha.

Localizado no Rio de Janeiro, o Retiro dos Artistas é uma instituição centenária, que abriga artistas idosos em situações de vulnerabilidade. “O que é comum a toda a trajetória do Retiro é a solidariedade. Essa é a matéria prima da nossa Casa, que acolhe e ampara todos aqueles que necessitam, para que jamais se sintam sozinhos, excluídos ou abandonados”, explica Stepan Nercessian, ator que dirige a instituição.

Hoje em dia, o Retiro abre as suas portas para muito além de atores. Convivem ali jornalistas, músicos, técnicos, artistas plásticos e um ex-atleta do futebol. “Nada disso seria possível se o espírito da solidariedade e respeito ao próximo estivessem ausentes. Pandemia passa, tristezas passam, aflições se extinguem. O que ficará para sempre será a gratidão e o desejo de construirmos dignidade e reconhecimento a quem tanto merece, a quem tanto já fez por todos nós”, completa Stepan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − oito =