Maria Farinha Filmes exibe nove produções no GLOCAL Experience

GLOCAL Experience

A GLOCAL Experience, que acontece de 09 a 17 de julho, na Marina da Glória, será palco de discussão e intensa troca de conhecimento sobre os desafios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU. Uma programação repleta de intervenções artísticas e culturais, música, cinema, gastronomia, interatividade e espaço para diálogos e debates com personalidades do setor e público em geral, em prol de um futuro mais sustentável.

Entre as muitas atividades oferecidas no evento, a produtora Maria Farinha Filmes, líder em entretenimento de impacto da América Latina, irá exibir um filme por dia, e, aos finais de semana, as sessões serão seguidas de debate, na intenção de aprofundar os temas das obras apresentadas.

Confira a programação:

  • Segunda-feira, 11 de julho, às 18h30: Exibição do documentário Mesa Para Todos
    Sinopse: Ser um chefe de cozinha mundialmente renomado para uns pode ser um reconhecimento pessoal, para outros um chamado para transformar o mundo a partir dos alimentos. “Mesa para Todos” conta histórias que se cruzaram por acreditar que era possível transformar realidades unindo educação e gastronomia. E é na cidade do Rio de Janeiro, durante as Olimpíadas, que vemos tomando forma um espaço para contribuir na luta contra o desperdício de alimentos, má nutrição e exclusão social, mostrando que a dignidade humana começa na alimentação.

  • Terça-feira, 12 de julho, às 18h30: Exibição do documentário Piripkura
    Sinopse: Dois indígenas nômades do povo Piripkura so­brevivem cerca­­dos por fazendas e madeirei­ros numa área ainda protegida no meio da Floresta Amazônica. Jair Candor, servidor da FUNAI, acompanha os dois desde 1989. Ele realiza expedições periódicas, muitas delas acompanhado por Rita, a terceira sobrevivente Piripkura, monitorando vestígios que comprovem a presença deles na floresta, a fim de impedir a invasão da área. Packyî e Tamandua vivem com um facão, um machado cego e uma tocha. Pré indicação ao Oscar 2019 como melhor documentário, eleito melhor documentário de Direitos Humanos do Festival Internacional de Documentário de Amsterdã (IDFA).

  • Quarta-feira, 13 de julho, às 18h30: Exibição do documentário A Água Que Faltava
    Sinopse: Através do documentário “A água que falta”, Sérgio procurou dar um olhar mais abrangente ao tema da conservação da água, buscando provocar reflexão e engajamento na audiência. Por que convivemos com rios fétidos à nossa volta, aceitando essa situação como se não tivéssemos nada a ver com a cidade em que vivemos? Em São Paulo existem quase 400 rios, e afastamos não só nosso contato com a água, mas também nosso olhar desse elemento que vai se tornando hostil, portador de mau cheiro e doenças. O filme conta com entrevistas de Benedito Braga (Presidente do Conselho Mundial da água e professor da Escola Politécnica da USP), André Palhano (jornalista e idealizador da Virada Sustentável) e do americano Seth Siegel (palestrante nas universidades de Harvard, Yale e Princeton, que defende soluções diplomáticas para conflitos internacionais relacionados à água). Além deles, foram ouvidos vários outros representantes da gestão pública, da iniciativa privada e cidadãos, com diversas opiniões sobre os assuntos abordados.
  • Quinta-feira, 14 de julho, às 18h30: Exibição do documentário A Fonte da Juventude
    Sinopse: A partir de uma série de entrevistas com especialistas das áreas de agricultura, saúde e culinária, “Fonte da Juventude” aborda a obesidade e a má alimentação da população brasileira. Além disso, o documentário traz a proposta de uma plataforma de conscientização a partir da mostra da biodiversidade como resposta para superar a má nutrição no país.
  • Sexta-feira, 15 de julho, às 18:30: Exibição do documentário o Começo da Vida 2: Lá Fora
    Sinopse: Conexões genuínas entre as crianças e a natureza podem revolucionar o nosso futuro. Mas será que essa descoberta ainda é possível nos grandes centros urbanos do mundo? Evidências científicas apontam que a falta de contato com a natureza pode contribuir para problemas físicos e mentais. No novo capítulo de “O Começo da Vida”, os principais especialistas no tema mostram como essa conexão pode fazer parte da cura para os maiores desafios da humanidade contemporânea e da construção de uma vida de mais bem-estar e felicidade. O filme revela que esse pensamento tem sido transformador em diversas cidades pelo mundo que valorizam e promovem uma maior conexão com o mundo natural. A soma entre ciência e ação significa uma oportunidade única para um futuro com mais saúde para os humanos e para o planeta.

  • Sábado, 16 de julho, às 18h30: Exibição do documentário Longe da Árvore, seguida de debate
    Sinopse: Baseado no premiado e aclamado livro “Longe da Árvore: pais, filhos e a busca da identidade”, de Andrew Solomon, o mais vendido na lista de não-ficção do New York Times. O documentário “Longe da Árvore” fala sobre família. A família que nascemos e a família que construímos. Um olhar corajoso na jornada de acolhimento e afeto das relações humanas.

  • Domingo, 17 de julho, às 18h30: Exibição da série documental “O Som do Rio”, seguida de debate
    Sinopse: A série exclusiva do YouTube, O Som do Rio, traz a ativista indígena Val Munduruku e a artista e ativista socioambiental Maria Gadú em uma viagem de conhecimento e descoberta pelo Rio Tapajós ao lado de convidados. Em quatro episódios produzidos pela Maria Farinha Filmes e dirigidos por Carol Quintanilha, personalidades como a médica, apresentadora e influenciadora digital Thelma Assis, o ator e influenciador digital Vítor diCastro e o cantor e compositor Lenine se desconectam da vida na cidade e embarcam numa jornada de transformação, onde a conexão real é tudo que encontrarão. Enquanto isso, o apresentador e youtuber Felipe Castanhari passa informações valiosas sobre a história da região.

SKOL apresenta o Clube da Gorjeta, iniciativa que irá bancar a caixinha dos garçons e garçonetes impactados durante a pandemia.

SKOL apresenta o Clube da Gorjeta

SKOL apresenta o Clube da Gorjeta, iniciativa que irá bancar a caixinha dos garçons e garçonetes impactados durante a pandemia. Todos os produtos da marca