BBB21: a arriscada exposição para os anunciantes

BBB21: a arriscada exposição para os anunciantes

É um fato: polêmica aumenta a audiência. Partindo dessa premissa, a TV Globo está conduzindo com maestria a atual edição do seu reality show, o Big Brother Brasil. Desde a sua estreia do BBB21, o programa tem sido destaque nos principais meios de comunicação do país e, regularmente, tem sido um dos temas mais comentados na internet. Tudo seguindo como o planejado, não fosse um pequeno detalhe: como ficam as marcas patrocinadoras num contexto tão agressivo?

Ao todo, oito marcas compõem o seleto grupo de patrocinadores do BBB21 – Americanas, Amstel, Avon, C&A, McDonald’s, P&G, PicPay e Seara – resultando num recorde de investimentos publicitários numa única edição do reality show. Estima-se que o montante negociado com a emissora carioca tenha ultrapassado os R$ 530 milhões. Esses valores apenas reforçam a expectativa de retorno positivo das marcas, especialmente, com a possibilidade de variadas ações de merchandising e a ampla exposição nas múltiplas plataformas de mídia da Globo.

No entanto, desde o início dessa temporada, o que vimos foi um verdadeiro show de preconceito, manipulação, racismo, homofobia, ataque à diversidade de comportamento e opinião, entre outros inúmeros conflitos típicos de um programa “sem roteiro”. Em poucas semanas no ar, parecia que a produção global havia perdido completamente o controle do conteúdo exibido e, consequentemente, sobrara às marcas patrocinadoras o delicado papel de pedir desculpas ao público.

A audiência e o engajamento nas redes sociais continuam estrondosos e a tendência é que esses números aumentem, conforme o programa avança para o seu derradeiro desfecho. Nesse momento, as oito marcas participantes devem estar com seus robustos serviços de monitoramento funcionando a todo o vapor, tentando prever e minimizar estragos incontornáveis às suas respectivas reputações. Porém, só saberemos se tamanha polêmica ajudou ou atrapalhou as estratégias de marketing dessas marcas, quando as cotas publicitárias do BBB22 estiverem disponíveis para renovação.

Por: Daniel Aguado – Diretor de Marketing do Poliedro Educação

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/daniel-aguado-1b7b229/

 

Leia outros artigos de Daniel Aguado:

Merchandising sem Faustão?

Growth Marketing: a nova expressão da moda

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/sai-ford-entra-tesla/