Agência DRUID – “Não interromper o gameplay é o principal mandamento de qualquer ativação de marca”

Agência DRUID - "Não interromper o gameplay é o principal mandamento de qualquer ativação de marca" Elisangela Peres entrevista Claudio Lima

Elisangela Peres conversou com Claudio Lima, CEO da agência DRUID, especializada em Business to Gamer. A agência, que traz como mindset conectar marcas e gamers de maneira significativa, nasceu em janeiro deste ano e já conquistou importantes clientes e realizou grandes ativações e campanhas. Assista!

 

Com apenas 3 meses de mercado, a agência, que nasceu com o objetivo de trazer a publicidade para o universo do games, já proporcionou experiências dentro das plataformas e gerou resultados impressionantes, ajustando de acordo com o que a marca queria. “É um sistema complexo, montamos a agência para ser um facilitador entre as marcas e o universo gamer”, diz Claudio Lima.

A Druid veio com tudo ao mercado brasileiro e o maior objetivo nesse momento é fazer com que as pessoas tenham experiências e agreguem valores com as marcas. “Uma das grande mudanças no cenário gamer tem haver com skin e outfit. Antes, você comprava o game e tinha ele com aquele único personagem. Hoje o game é considerado um serviço e o que vende é a personalização daquele personagem”, explica o CEO da Druid.

A possibilidade de fazer um personagem ter a sua identidade e personalidade, transforma a experiência no jogo muito mais atrativa. Inclusive, a agência criou um carnaval nesse momento pandêmico e juntou uma gama de influenciadores que dançaram e se divertiram muito acompanhando os desfiles, inclusive do Monobloco. As marcas aproveitaram para fazer ações com esses personagens dentro do game. Esse direcionamento de aglomeração virtual através dessas festas e encontros, foi, de acordo com Claudio, a válvula de escape do jovem que foi obrigado a ficar em casa.

“As pessoas acompanhavam a festa. Teve patrocinadores e muitas visualizações únicas. No primeiro dia, a galera se divertiu, dançou e foi um jeito diferente de viver e agora vamos fazer um São João. Dentro da festa, você vai encontrar tudo: show, quadrilha, barraco do beijo e muito mais.”

Esse novo momento fez o mercado crescer e trouxe oportunidades para marcas serem vistas nesse universo, sem que o game seja interrompido para a publicidade. Claudio diz que o mandamento número 1 é não interromper de forma alguma o jogador.

Como cliente inaugural, a Druid teve a Epic Games, empresa detentora do Fortnite, que é considerado um dos maiores jogos do mundo. Uma ativação que podemos destacar foi na camisa do Santos, em que eles colocaram a marca.

“Uma superação foi a procura das marcas que não usavam esse serviço para ativações. O mercado está começando e tem um espaço vago. Para marcas, o momento para entrar é agora. Estamos apostando nisso”, finaliza Claudio Lima.

 

Leia outras notícias:

https://marcaspelomundo.com.br/agencias/druid-conquista-buscofem/