O futuro do live marketing, por Daniel Aguado

Neste artigo, Daniel Aguado conta como atividades econômicas sempre estiverem associadas às ações de live marketing de seus patrocinadores.

Com o avanço da vacinação contra a COVID no Brasil e no mundo, alguns setores da economia se preparam para a retomada integral das suas atividades, em especial, aqueles muito afetados pelas restrições determinados pelo distanciamento social, como os eventos corporativos, os shows, os espetáculos teatrais, os eventos esportivos, entre tantas outras atividades. Em sua grande maioria, tais atividades sempre estiverem associadas as ações de live marketing dos seus respectivos patrocinadores.

Antes de pensarmos no futuro, vale destacar que gerar uma experiência única e memorável com a marca num momento tão especial quanto o contato presencial com o seu potencial cliente, sempre teve um papel muito estratégico para algumas marcas e, agora, juntamente com as suas agências, elas precisarão repensar como esse tipo de ativação de marketing ocorrerá, adaptando-se aos receios dos consumidores pós pandemia.

Em especial no mercado brasileiro, o live marketing sempre foi uma ferramenta muito potente de comunicação. A tirolesa do banco Itaú no Rock In Rio, os badalados lounges do Bradesco no Cirque Du Soleil, os suntuosos camarotes da Ambev pelos principais carnavais do Brasil, dentre tantos outros exemplos que tentam aproximar a experiência de determinada marca com um momento de entretenimento e descontração. Afinal, o que será possível e seguro realizar a partir de agora?

Se a resposta para essa pergunta ainda não é muito simples, uma coisa nós podemos afirmar: apesar do grande susto no início da pandemia, as agências especializadas em live marketing e eventos adaptaram-se rapidamente aos formatos on-line, produzindo conteúdos memoráveis para diversas marcas ao longo deste último ano. Isso, certamente, gerou muito aprendizado aos profissionais que atuam nesse setor e há grandes chances de sermos surpreendidos positivamente com uma experiência impecável de marca, logo ali, na próxima ida ao cinema ou ao teatro. E, quem sabe, ela será ainda mais interativa, integrando conteúdos presenciais e on-lines.

Por Daniel Aguado | danielaguado.com.br

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/daniel-aguado-1b7b229/

 

Leia outros artigos de Daniel Aguado:

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/doce-mentira-por-daniel-aguado/

https://marcaspelomundo.com.br/anunciantes/marketing-do-poliedro-educacao-confira-entrevista-com-daniel-aguado/

https://marcaspelomundo.com.br/destaques/os-jogos-olimpicos-da-pandemia/