MarcasPeloMundo_branco

Buser lança campanha contra projeto de fretamento de ônibus em MG

A Buser lançou uma campanha em rádios e tevês de Minas Gerais, que mostra a indignação com o risco de retrocesso caso o PL 1.155 vire lei.

A Buser lançou, a fim de defender o setor do turismo e a livre concorrência, uma campanha em rádios e televisões de Minas Gerais, que mostra passageiros indignados ao serem informados do risco de retrocesso no estado caso o PL 1.155 vire lei, o que restringirá a liberdade de escolha da população e prejudicará diretamente a atuação da Buser e de 2 mil empresas fretadoras do estado.

O vídeo da campanha, além dos spots no rádio, alertam que os passageiros poderão ser obrigados a pagar mais caro para viajar de ônibus. A intenção é buscar o apoio dos mineiros para fortalecer a mobilização pelo veto do governador Romeu Zem ao projeto de lei que foi aprovado na Assembleia Legislativa semanas atrás. A Buser também investiu em outdoors em cidades do interior de Minas e no impulsionamento de postagens nas redes sociais com a hashtag #VetaZema. Também lançou o site https://gp.buser.com.br/busao-livre-mg com mais informações sobre o projeto e o impacto negativo se a proposta for sancionada.

“Este projeto prevê mudanças como, por exemplo, a adoção do circuito fechado, em que a viagem de ida e volta deve ser feita com o mesmo grupo de passageiros, além de exigir o envio de uma lista com nomes de quem vai embarcar com no mínimo seis horas do início da viagem e definir, inclusive, que o fretamento não deve ter características de transporte público como regularidade de dias, horários ou itinerários”, informa a empresa.

A Buser ressalta ainda que a mudança vai causar uma perda na arrecadação estadual de R$ 100 milhões em impostos ao inviabilizar a circulação de cerca de 10 mil ônibus em Minas. Só no setor de turismo e viagens, fortemente afetado pela pandemia, o prejuízo econômico pode chegar a R$ 6,2 bilhões com o PL 1.155. Mais de duas mil pequenas e médias empresas serão prejudicadas diretamente, além de colocar em risco mais de 50 mil empregos.

Leia mais notícias:

https://marcaspelomundo.com.br/anunciantes/buser-estende-apoio-ao-cruzeiro-e-rebatiza-estadio-em-sete-lagoas/

https://marcaspelomundo.com.br/