Comunicação por e para mulheres reais é o caminho para as marcas

Cecília Alexandre - Comunicação por e para mulheres reais é o caminho para as marcas

Não é nenhum segredo que a publicidade evoluiu muito nos últimos anos, precisando acompanhar as transformações da sociedade. Todos estão conectados a maior parte do nosso dia e consequentemente discussões pouco tidas anteriormente, fizeram com que a percepção do mundo evoluísse estimulando as marcas a se posicionarem sobre diferentes pautas. E no caso da representatividade (…)

Flertando com o inimigo: a exposição desnecessária ao risco por parte das empresas

Dario Menezes - Artigo: Flertando com o inimigo: a exposição desnecessária ao risco por parte das empresas

É de conhecimento comum, que nos últimos dez anos os riscos organizacionais passaram a aparecer em todas as estatísticas que apresentam os principais receios dos Conselhos de Administração. Isso, de alguma forma, demonstra o amadurecimento dos processos de Compliance e da forma como analisamos o que é valor para as organizações. Deixamos de olhar somente (…)

Bom dia, Verônica

TV - Bom dia, Verônica - artigo de Daniel Aguado

A produção brasileira do Netflix, Bom dia,Verônica tem arrebatado fãs e críticas positivas ao redor do mundo. Com uma trama frenética, muita violência e um elenco bem afinado, a série demonstra a força e o alcance das plataformas de streaming, a cada dia mais consolidadas nos hábitos dos consumidores. Logo após a sua estreia na (…)

O principal erro do Nubank

Racismo - Nubank - Artigo de Daniel Aguado

Após a repercussão negativa da desastrosa entrevista da cofundadora do Nubank, a Cristina Junqueira, ao programa Roda Viva na TV Cultura; na qual a executiva declarou que a empresa não poderia se nivelar por baixo para buscar mais diversidade racial. O banco mais descolado do mercado brasileiro tem enfrentado um certo inferno astral à sua (…)

Made in China

Made in China - artigo de Daniel Aguado

O novo coronavírus reacendeu um velho preconceito do consumidor brasileiro: produto chinês é bom? Pessoalmente, acho bem estranho ainda nos preocuparmos com esse tipo de informação; afinal, basta checar algumas etiquetas dos itens presentes em nossas casas para identificarmos componentes oriundos do país asiático. Sim, hoje em dia, é quase impossível encontrar algum produto sem (…)

Desligue as notificações – The Social dilema

Desligue as notificações - The Social dilema - artigo de Flavio Santos

Existem produções audiovisuais que viralizam junto à audiência por serem lançadas com um timing muito contextualizado com o momento. No início do isolamento social, por exemplo, a Netflix acertou ao liberar o filme “O poço”, uma ficção de terror que combinava muito com a questão de isolamento e de relacionamento com o próximo. Novamente uma (…)

O carvão ativado e o marketing

O carvão ativado e o marketing - Artigo de Daniel Aguado

É muito interessante perceber como o trabalho de marketing ainda pode gerar necessidades de consumo nos consumidores, apesar do excesso de mensagens publicitárias e, principalmente, com o amplo acesso às informações sobre os produtos e seus reais benefícios. Recentemente, percebi que o atributo do momento a ser destacado é o carvão ativado. O tal princípio (…)

A comunicação na estratégia do combate à pandemia

A comunicação na estratégia do combate à pandemia, por Pedro Vitor de Melo Alves - 2

A pandemia apresentou inúmeros novos desafios e, para a área de comunicação, não foi diferente. A forma como as empresas se expressam, tanto para dentro quando para fora, foi radicalmente transformada pela pandemia e o distanciamento social ajudou a comprovar que comunicação é um importante alicerce da cultura corporativa. Empresas que já tinham comunicação como (…)

Por que todo mundo é CMO?

Por que todo mundo é CMO?

O LinkedIn é a minha rede social favorita. Em geral, gosto dos conteúdos postados pelos profissionais e pelas marcas. No entanto, tenho notado um certo exagero das pessoas ao descreverem suas atividades ou cargos nos perfis. Não é uma crítica, mas uma observação sobre gerar uma expectativa errada sobre as reais atribuições. Ando muito espantando (…)

Você já foi à Disney? Um convite a conversar sobre marketing infantil

William Hertz - VOCÊ JÁ FOI À DISNEY? Um convite a conversar sobre marketing infantil - Artigo

– Você, naturalmente, já foi à Disney, não é? – Já foi aonde? – À Disney! (Aí foi que eu descobri que era a “Disneylândia”: ela tem tanta intimidade que chama “a Disney”) – Não, eu nunca fui não… – Foi aos Estados Unidos e não foi à Disney?! – Não, eu nunca fui aos (…)